Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

TREMORES > Cidades da Serra Gaúcha sofreram pequenos abalos na madrugada

Publicada em 13/05/2024

  • TREMORES > Cidades da Serra Gaúcha sofreram pequenos abalos na madrugada

A Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), com dados do Observatório Sismológico da UnB (Universidade de Brasília) e do Centro de Sismologia da USP (Universidade de São Paulo), registrou uma série de pequenos tremores de terra no Rio Grande do Sul na madrugada desta segunda-feira(13).

Os tremores tiveram magnitudes de 2,3 e 2,4 e ocorreram nos municípios de Caxias do Sul, Pinto Bandeira e Bento Gonçalves, todos na mesma área da Serra Gaúcha. Moradores dos bairros Madureira, Universitário, Jardim América e Pio X, dentre outros de Caxias do Sul, foram acordados na madrugada de hoje pelos abalos acompanhados, segundo depoimentos, por um “estouro”.Muita gente assustada com os abalos foi para a rua no meio da noite.

O Corpo de Bombeiros de Caxias do Sul recebeu diversos chamados entre 3h e 4h da manhã, mas nenhuma interdição foi necessária ou danos estruturais foram constatados, segundo a corporação.

O Primeiro dos quatro tremores na Serra foi registrado pelos sismógrafos da UnB e USP à 1h48 desta segunda com magnitude de 2,4 e com epicentro em Bento Gonçalves. O segundo se deu às 2h37 com magnitude de 2,3 em Pinto Bandeira. O terceiro, por sua vez, ocorreu em Caxias do Sul às 2h58 com magnitude de 2,8, o que foi seguido cinco minutos depois também em Caxias por outro abalo com a mesma magnitude.Os tremores ocorrem em meio à chuva extrema e inundações no estado.

De acordo com o sismólogo Bruno Collaço, do Centro de Sismologia da USP, não se pode descartar a possibilidade de esses tremores terem relação com as chuvas, mas isso é muito raro. Os acumulados de chuva na região de Caxias do Sul entre sexta e ontem ficaram entre 200 mm e 250 mm na maioria das áreas. Em Gramado, houve forte ondulação do terreno com escorregamento de encostas no bairro Piratini, o que já havia sido visto nos eventos de chuva extrema do ano passado. “Em geral, seriam necessários alguns meses depois das chuvas para tremores desse tipo ocorrerem, mas não se pode descartar essa possibilidade. De qualquer forma, são necessários estudos aprofundados para afirmar com precisão as causas desses sismos”, destaca Bruno.

 

 https://metsul.com/quatro-tremores-de-terra-atingem-tres-cidades-da-serra-gaucha/?fbclid=IwZXh0bgNhZW0CMTEAAR3JpTTAy-o9TysinNszycQXOrY-vXouMQNbxJvaqDupyHHhSQZm1vPvAGY_aem_AYLZsHzdI9CKBjKVFXa_V2oUDDTOJ0nbBlj9Xii6KUcwP4ZFTCnTei-v4_gz8uUb8bGOaYKs3S7rzD0ILH6Rv-QL

 

Com informações da Metsul Meterologia

Paulinho Barcelos

Rádio Jornalismo – Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações

ROSMER PALACE HOTEL
Criação de Lojas Virtuais
Lottini & Co

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface