Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Secretaria de Cultura quer tornar Coxilha Nativista patrimônio imaterial

Publicada em 26/02/2024

  • Secretaria de Cultura quer tornar Coxilha Nativista patrimônio imaterial

Em visita ao gabinete do Deputado Estadual, Rafael Braga Librelotto, na Assembleia Legislativa, na semana passada, a Secretária de Cultura e Turismo, Shana Reis, realizou a entrega de um ofício para que a Coxilha Nativista, um dos maiores festivais do estado do Rio Grande do Sul, seja reconhecida como patrimônio imaterial.

“Verdadeiro patrimônio da cultura gaúcha, a Coxilha Nativista transcende os limites da Velha Cruz Alta, recebendo artistas de todo o Rio Grande do Sul, do Brasil e países vizinhos. Por toda sua trajetória e pelo legado importantíssimo construído ao longo desses anos todos, a Coxilha Nativista de Cruz Alta é digna de ser reconhecida como “Patrimônio Cultural Imaterial do Rio Grande do Sul”, salienta Shana.

A Coxilha Nativista tornou-se uma excepcional oportunidade para os artistas em geral, que participam de suas edições. O protagonismo do festival sempre foi um grande diferencial dentre seus pares, pois muitas atrações e segmentos importantes foram criados a partir de suas edições, como a Coxilha Piá um grande berçário para jovens artistas, hoje grande parte deles consagrados nos palcos em geral. A Coxilha Instrumental, A Coxilha Vai às Ruas, A Coxilha Vai à Escola, A Coxilha do Idoso, Concurso de Trova, Torneio de Truco, o Rodeio da Coxilha, Concurso Gastronômico são apenas alguns dos eventos paralelos que fazem o sucesso do festival e mobilizam a participação da comunidade local e regional.

SOBRE A COXILHA NATIVISTA

A Coxilha Nativista de Cruz Alta é um dos mais importantes e tradicionais festivais da música nativa do Sul do Brasil. Sua primeira edição aconteceu em 1981 e desde então consolidou-se no cenário do cancioneiro rio-grandense. Ao longo destes anos todos, o festival nunca deixou de acontecer. É o mais antigo em atividade ininterrupta, dentre os eventos do gênero no Estado. Este resultado foi graças ao esforço da comunidade da Terra de Erico Verissimo, que solidificou, a cada evento, uma imagem pétrea deste grande festival.

No decorrer de suas quarenta e três edições, a Coxilha Nativista deixou um importantíssimo legado com cerca de seiscentas composições, muitas das quais tornaram-se verdadeiros clássicos da música rio-grandense, como Bailanta do Tio Flor, Uma Tarde no Corredor, Batendo Água, Tropa Ponta Cortada, Terra Saudade (Hino Nativista de Cruz Alta), dentre tantas outras.


Com Informações da Prefeitura Municipal

Rádio Jornalismo – Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações

prumo condominios

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface