Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Dengue: Agentes de campo realizam trabalho diário de combate ao mosquito

Publicada em 21/02/2024

  • Dengue: Agentes de campo realizam trabalho diário de combate ao mosquito

Com onze casos confirmados de Dengue e 67 casos suspeitos, Cruz Alta segue em alerta para eventuais focos do mosquito Aedes aegypti. Tamara Lorenzon, da Vigilância Ambiental, conta que entre as ações, estão as vistorias e ações diárias de combates. São dezenove agentes de campo atuando na cidade. As equipes averiguam os quintais e terrenos, bem como orientam a população sobre a importância de manter os espaços limpos e sem recipientes que possam acumular água e servir de "berçários" para novos mosquitos.

Tamara, inclusive, solicita à população para que receba estes agentes, devidamente identificados. “Muitas vezes, os profissionais encontram dificuldades em entrar nos imóveis. É fundamental que a população não deixe de receber os agentes”, comenta Tamara. Um dos grandes problemas enfrentado pelos agentes de campo, refere-se ao acúmulo de lixo em residências, entulhos e vegetação alta.

“Temos encontrado muitos criadouros nos pátios, com pneus, caixa d´água sem tampa, garrafas, piscinas sem tratamento, etc. No momento em que os agentes de campo identificam a presença de focos, eles fazem a eliminação daquilo que é possível. Depois, cabe a cada um fazer a sua parte”, diz.

Tamara também fala sobre a importância das pessoas efetuarem denúncia para a Secretaria Municipal de Saúde, ao constatarem a existência de possíveis focos do mosquito. “A principal forma de evitar a transmissão de doença como a dengue é manter controle absoluto sobre os criadouros. É importante que a comunidade pense no futuro. Os criadouros de hoje são a fonte dos casos de amanhã.”

A Secretaria de Saúde reforça que é importante as pessoas procurarem atendimento médico nos serviços de saúde assim que perceberem os primeiros sintomas. Dessa forma, é possível evitar o agravamento da doença e a possível evolução para o óbito.

Sintomas da doença

A dengue é uma doença aguda de evolução rápida que gera febre e dores pelo corpo. Uma parcela pequena dos casos de dengue pode evoluir para a febre hemorrágica, muito mais letal. Portanto, é preciso estar atento aos sintomas da dengue, que podem começar repentinamente e duram entre cinco e sete dias: Febre alta (39° a 40°C); Dores de cabeça; Cansaço; Dor muscular e nas articulações; Indisposição; Enjoos; Vômitos; Manchas vermelhas na pele e dor abdominal (principalmente em crianças).

Prevenção

Para auxiliar o município a controlar a doença, tudo começa dentro de casa. Entre as orientações, estão: 

- Manter tampada a caixa d’água, assim como tonéis ou latões que estejam expostos à chuva

- Guardar pneus velhos sob abrigos

- Não acumular água em vasos de plantas ou nos pratos onde ficam (cobrir com areia)

- Manter desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises

- Colocar embalagens de vidro, plástico ou lata em lixeira fechada

- Manter a piscina tratada o ano inteiro

Sobre o Aedes

O Aedes aegypti tem em média menos de 1 centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, cabeça e corpo. O mosquito costuma ter sua circulação intensificada no verão, em virtude da combinação da temperatura mais quente e chuvas. Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação busca eliminar esses possíveis criadouros, impedindo o nascimento do mosquito.

Mais informações podem ser buscadas através do telefone 3324 3600.


Com informações da Prefeitura Municipal

Rádio Jornalismo – Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações


prumo condominios
CLARO
Rádio Cruz Alta

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface