Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

RS está fora da lista de Estados que receberão doses da vacina contra a dengue

Publicada em 25/01/2024

  • RS está fora da lista de Estados que receberão doses da vacina contra a dengue

O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (25), os Estados e municípios que receberão as primeiras doses da vacina contra a dengue no país. O Rio Grande do Sul está fora da listagem. Serão 16 Estados e o Distrito Federal que contam com municípios cumpridores de todos os requisitos para iniciar a vacinação. Inicialmente, serão crianças entre 10 e 14 anos os alvos iniciais da campanha, que começará em fevereiro. 

As regiões atendidas precisam contemplar três critérios: ser formadas por municípios com mais de 100 mil habitantes, ter alta transmissão de dengue registrada entre 2023 e 2024 e ter predominância do sorotipo DENV-2. O esquema vacinal é composto por duas doses, com intervalo de três meses. 

A escolha de públicos-alvo e regiões é feita, segundo o Ministério da Saúde, por conta da capacidade limitada de oferecer doses por parte do laboratório fabricante da vacina. A primeira remessa, com 757 mil doses chegou ao Brasil no último sábado (20). Serão 1,32 milhão de doses nesse primeiro lote. Para fevereiro, há outra entrega prevista, desta vez com 568 mil doses. Ao longo do ano, segundo a pasta, a previsão é que 5,2 milhões de doses sejam oferecidas. A lista dos locais selecionados prioritariamente pode ser consultada no site do ministério.


O número de pessoas infectadas pela dengue no Rio Grande do Sul teve aumento explosivo de 855% nas primeiras três semanas de 2024. Foram 602 casos confirmados, contra 63 pacientes no mesmo período do ano passado. O número é o mais elevado desde o início da série histórica, em 2015. O Estado, no entanto, não cumpre todos os requisitos para distribuição inicial dos imunizantes, conforme previsto pelo Ministério da Saúde.

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde (SES), a elevação é explicada principalmente por dois fatores. O primeiro são as condições climáticas e o El Niño, pois as chuvas frequentes, seguidas de calor, facilitam a multiplicação do mosquito Aedes aegypti.

O imunizante da empresa Takeda está disponível na rede privada, em clínicas e farmácias, desde o início do segundo semestre do ano passado. O valor varia de acordo com o estabelecimento que comercializa o produto.


Com informações da GaúchaZH

Rádio Cruz Alta - Rádio Jornalismo

Grupo Pilau de Comunicações

CLARO
prumo condominios
UNINTER

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface