Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

John Deere confirma a demissão de 297 funcionários em Horizontina

Publicada em 07/11/2023

  • John Deere confirma a demissão de 297 funcionários em Horizontina

Após semanas de boatos foi confirmada na segunda-feira(06), nova onda de demissões na John Deere Brasil, Unidade Industrial de Horizontina.

Foi contatado o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Horizontina e Região Jorge Luís Ramos, que destacou que a entidade sindical representante dos trabalhadores foi informada pela empregadora de uma nova programação na produção.

As contratações junto a planta de Horizontina vinham em crescimento desde 2020, com produção normal, porém a pandemia trouxe consigo falta de componentes ficando produtos no pátio, mais de 800 unidades com falta de itens para poder ser entregues aos clientes.

Neste período pós pandemia a empresa chegava a montar 23 unidades de colhedoras de grãos ao dia. Após abril de 2023 essa produção baixou para 18, depois para 16, e agora em novo ajuste ficará em 12 colheitadeiras por dia, número igual ao período anterior a pandemia.

Além das colheitadeiras, a unidade de Horizontina da Deere monta plataformas de corte e linhas de plantio. A reprogramação de produção irá vigorar até o mês de outubro de 2024 com impacto inicial de em torno 350 demissões o que o sindicato conseguiu atenuar para 297.

Entre os trabalhadores que começam a ser desligados estarão 60 funcionários efetivos (mais de 3 anos de empresa) 70 efetivos com menos de 3 anos, 7 trabalhadores já aposentados e 160 contratos temporários, ou seja, trabalhadoras e trabalhadores contratados com data determinada para o fim dos referidos contratos.

Uma das cláusulas da negociação ocorrida entre o Sindicato STIMMME e a direção da fábrica em Horizontina foi a observação de evitar demissões de casais, ou seja, se demitido um dos cônjuges preserva-se o emprego do outro.

Ainda está acordado um plus entre R$ 900,00, R$ 1340,00 a R$ 2.700,00 sobre a verba rescisória e manutenção do plano de saúde vigorando por 90 dias conforme o tempo de empresa de cada colaborador(a) desligado. 

Ao tempo que manifesta expectativa de que em breve espaço de tempo a produção seja retomada, pois a produção de máquinas agrícolas tem no cenário dos empregos ao longo de sua história comportamento cíclico, Ramos não esconde temor de que haja retração dos empregos nas empresas menores, sistemistas fornecedoras da empresa maior – que atuam na fabricação de peças e prestação de serviços.

.

Com Informações do Guia Crissiumal

Paulinho Barcelos

Rádio Jornalismo – Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações

ROSMER PALACE HOTEL
prumo condominios

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface