Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

RS tem queda de latrocínios e alta de homicídios no primeiro semestre de 2023

Publicada em 06/07/2023

  • RS tem queda de latrocínios e alta de homicídios no primeiro semestre de 2023

O Rio Grande do Sul registrou queda nos casos de latrocínio, feminicídio, abigeato e roubo de veículos no primeiro semestre de 2023, na comparação com o mesmo período do ano anterior. No entanto, foram cometidos mais homicídios. Os dados foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) na quarta-feira (5).

Diminuição de mais de 30% dos casos de feminicídios

Com relação aos feminicídios, os casos seguem a curva descendente pelo terceiro mês consecutivo no Estado. Em junho, foram seis casos contra 11, registrando uma queda de 45%, em relação a junho de 2022. Já no primeiro semestre, a redução dos feminicídios chegou a 32%, ante igual período do ano passado.

Para a Secretaria, essa redução é resultado de uma série de ações adotadas pela secretaria e vinculadas para combater um dos crimes mais desafiadores da segurança pública, como a implementação do projeto do Monitoramento do Agressor, que acompanha o passo a passo de agressores de violência doméstica através de tornozeleiras eletrônicas específicas. O programa iniciou em Porto Alegre e Canoas e será expandido, de forma gradual, para todo o Estado com a instalação de 2 mil equipamentos.

Também houve fortalecimento das ações da Delegacia Online da Mulher e expansão das Salas das Margaridas, que chegaram a 77 unidades no Estado, com espaços especializados para atendimento e acolhimento de vítimas de violência doméstica.

Semestre marcado pelo menor número de homicídios no RS dos últimos 13 anos

Durante o semestre, o Estado ainda registrou em maio o menor número de homicídios para qualquer mês desde o início da série histórica em 2010. Com reforço da segurança, junho também acompanhou a retração dos indicadores, com queda de 7,5%. 

Latrocínios em queda

No caso dos latrocínios, o semestre fechou em queda de 17%, ante igual período de 2022. Ao todo, foram computadas 24 ocorrências de janeiro a junho desde ano. No mês passado, foram dois casos a mais em comparação com junho de 2022. Em função desta oscilação, a Secretaria da Segurança Pública reitera que ações efetivas vão seguir sendo adotadas a curto, médio e longo prazo para reduzir ainda mais as mortes violentas no RS.

Roubo de veículos mantém tendência de queda

Em função de sucessivas quedas mês a mês, os roubos de veículos também fecharam o semestre com uma redução de 10% no Estado, em relação ao mesmo período de 2022. Pelo sexto ano consecutivo o primeiro semestre segue em declínio nos casos de roubo de veículos.

Segurança no campo

O primeiro semestre de 2023 apresentou queda de 17,9% nos abigeatos no RS. No Estado em que a atividade agropecuária representa 77% da área total, de acordo com os dados do Censo Agropecuário de 2017, o mês de junho teve o menor registro de ocorrências de toda a série histórica, iniciada em 2010. A queda na comparação com o mesmo mês de 2022, é de 32,5%, passando de 422 casos para 285.

Transporte coletivo

Reforçando a redução apresentada nos últimos meses, o primeiro semestre também finalizou com uma queda de 14,7% dos roubos ao transporte coletivo no Estado. Já em junho, houve uma diminuição de 3,8%.

Ocorrências em bancos

No primeiro semestre, foram registradas 17 ocorrências em agências bancárias, contra 14 em igual período de 2022, alta de 21%. Mesmo com a elevação da estatística, a maioria das ocorrências é relacionada ao furto e arrombamento, que resultaram somente na subtração de objetos e materiais das agências, não sendo subtraídos valores dos caixas, quantias em dinheiro e acesso ao cofre. Além disso, em nenhum dos casos houve reféns ou vítimas.


Com informações da Secretaria da Segurança Pública

Rádio Jornalismo - Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações



Confira outras imagens

  • RS tem queda de latrocínios e alta de homicídios no primeiro semestre de 2023
prumo condominios

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface