Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

RS deverá receber R$ 32,2 milhões para ampliar acesso a cirurgias eletivas

Publicada em 07/02/2023

  • RS deverá receber R$ 32,2 milhões para ampliar acesso a cirurgias eletivas

O Rio Grande do Sul deverá receber da União um total de R$ 32,2 milhões para organizar e ampliar o acesso aos procedimentos de cirurgias eletivas e consultas especializadas, principalmente aqueles com demanda reprimida. 

A verba está prevista no Programa Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas, Exames Complementares e Consultas Especializadas, instituído nesta segunda-feira (6) pelo Ministério da Saúde, por meio de publicação da Portaria nº 90 do órgão federal. A previsão é de um repasse inicial de R$ 10,7 milhões, e o restante de acordo com a apuração da produção dos serviços.

“A iniciativa é muito bem-vinda e vai ajudar a desafogar parte da lista de espera por consultas e procedimentos cirúrgicos. Já estamos trabalhando para mudar essa realidade", destaca a secretária da Saúde, Arita Bergmann. 

O programa federal vem ao encontro do Cirurgias+, uma iniciativa do governo do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria da Saúde (SES), para atender às demandas represadas de consultas, exames e cirurgias em sete especialidades com maiores filas e maior tempo de espera da população. São elas: traumatologia, cirurgia geral, cirurgia vascular, otorrinolaringologia, oftalmologia, ginecologia e urologia. A iniciativa, lançada em maio de 2022, conta com recursos de R$ 85 milhões do Tesouro do Estado, ao longo de 12 meses.

O incremento previsto pelo Cirurgias+ à população é de 72 mil cirurgias e 94 mil consultas especializadas, que serão realizadas nos mais de 70 hospitais homologados. Do recurso destinado para o Cirurgias+, cerca de R$ 30 milhões já foram solicitados pelos hospitais e autorizados pelo Estado – o que representa 41.304 cirurgias e 102.604 consultas, das quais já foram realizadas 8.237 cirurgias e 11.242 consultas. 

Programa Nacional

Para a adesão da SES ao programa do Ministério da Saúde, será elaborado um Plano Estadual de Redução das Filas em conjunto com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RS (Cosems/RS) e pactuados na Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

O Plano Estadual de Redução das Filas deve conter, no mínimo: elenco dos procedimentos cirúrgicos, consultas especializadas e exames complementares de acordo com as filas prioritárias no Estado e/ou município; relação dos serviços de saúde que realizarão os procedimentos cirúrgicos, exames complementares e consultas especializadas; meta de redução das filas em 2023; e cronograma de execução do recurso.


Com informações do Governo do RS

Rádio Jornalismo - Rádio Cruz Alta 

Grupo Pilau de Comunicações


Rádio Cruz Alta
CLARO
prumo condominios

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface