Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Governo do RS orienta sobre dose de reforço para crianças de 5 a 11 anos

Publicada em 13/01/2023

  • Governo do RS orienta sobre dose de reforço para crianças de 5 a 11 anos

Nesta semana, a Secretaria Municipal de Saúde recebeu da SES/RS novas orientações sobre a vacinação do primeiro reforço contra a covid-19 para crianças de cinco a onze anos, conforme disponibilidade de doses. O intervalo entre a segunda dose e o reforço deverá ser a partir de quatro meses. A imunização complementar, segundo a Enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Joice Miron Grenzel, deve ser feita com a vacina pediátrica da Pfizer.

Apesar de liberada pelo Ministério da Saúde no final do ano, não houve até o momento o envio de novos lotes correspondentes a esse público. Por isso, a recomendação aos municípios é que façam uma mobilização para atender crianças com a segunda dose, respeitando o intervalo de oito semanas, e avançar no primeiro reforço, otimizando o número de doses por frasco, sem prejuízo de descarte.

“Estamos no aguardo, ainda não temos data de chegada das doses. Então, conforme orientação do estado, aproveitaremos a abertura dos frascos de Pfizer pediátrica para d2 e utilizaremos as doses que sobrarem para esse reforço”.

Aumento da proteção

A orientação considera os estudos científicos que apontam um aumento da proteção com a dose complementar. O intervalo entre a segunda dose e o reforço deverá ser a partir de quatro meses. A imunização complementar, para as crianças que tomaram a primeira e a segunda dose da Pfizer ou da Coronavac, deve ser feita com a vacina pediátrica da Pfizer.

De acordo com o Ministério da Saúde, para a análise da recomendação de dose de reforço para esse público, entre outros critérios, foi observado o aumento dos níveis de anticorpos depois da aplicação da dose complementar. No estudo clínico, as crianças avaliadas apresentaram aumento de seis vezes no número de anticorpos após a dose de reforço. O reforço da vacina da Pfizer também se mostrou eficaz contra a variante Ômicron, com aumento de 36 vezes na produção de anticorpos nessa faixa etária.

Confira os dados da vacinação infantil em Cruz Alta:

6 meses a 2 anos

Dose 1 – 108 doses aplicadas – 4,7%

Dose 2 – 42 doses aplicadas – 1,8%

3 a 4 anos: 

Dose 1 – 368 doses aplicadas – 24,3

Dose 2 – 220 doses aplicadas – 14,5%

5 a 11 anos:

Dose 1 – 4.024 doses aplicadas – 77,5%

Dose 2 – 3.030 doses aplicadas – 58,4%


Com informações da Prefeitura Municipal

Rádio Jornalismo – Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações

prumo condominios
ROSMER PALACE HOTEL

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface