Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul

Publicada em 01/01/2023

  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul

Eduardo Leite, primeiro governador reeleito do Rio Grande do Sul desde a redemocratização, tomou posse na manhã deste domingo (1º), em sessão solene na Assembleia Legislativa. Ele assumiu o cargo para o período de 2023 a 2026, ao lado do vice-governador Gabriel Souza, também empossado neste domingo.

Diante de autoridades municipais, estaduais e federais, dos presidente dos demais poderes do Estado, de políticos e familiares, Leite discursou por 36 minutos e  teceu cinco prioridades para o segundo mandato: educação, saúde, combate à pobreza, agricultura e inovação. 

— Estamos dando posse a um novo futuro — exaltou. — Não foi fácil fazer o que fizemos, mas foi necessário, e o tempo mostrará que foi acertado — completou.

Leite celebrou o apoio que teve dos deputados para conduzir as reformas estruturais que permitiram o ajuste das contas públicas, destacou o pagamento de dívidas históricas, a equalização da dívida com a União por meio do Regime de Recuperação Fiscal e os investimentos de R$ 6 bilhões no programa Avançar.

Interrompido quatro vezes por aplausos, Leite lembrou que as conquistas ocorreram num período em que o Estado enfrentou duas estiagens e uma pandemia global. Todavia, afirmou que a primazia de ser o único governador reeleito por sufrágio universal o coloca diante de novos desafios.

— Não há tempo a perder com comemorações. Montamos um secretariado qualificado técnica e politicamente. Vamos acelerar o passo, aproveitando as lições e os avanços dos últimos anos — afirmou.

Na sequência, lembrou a promessa de campanha de colocar como prioridade absoluta do segundo mandato a melhoria dos índices da educação.

— Nós arrumamos as contas, estamos arrumando o governo e vamos arrumar as escolas — assegurou.

Leite repetiu o compromisso com a responsabilidade fiscal, agradeceu ao governador Ranolfo Vieira Júnior, seu ex-vice, elogiou o atual, Gabriel Souza, e fez uma defesa do diálogo e do respeito como instrumento essencial ante uma "guerra política que anestesia o Brasil e distrai a máquina pública dos seus verdadeiros problemas".

— A democracia está ameaçada por inimigos da vontade popular — alertou, completando que terá uma relação de grandeza cívica com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Transmissão do cargo

Após a posse, Eduardo Leite recebeu o cargo das mãos do antecessor, Ranolfo Vieira Júnior. A cerimônia lotou o Salão Negrinho do Pastoreio, tradicional local de importantes anúncios do governo gaúcho.  Na ocasião, Leite também nomeou boa parte dos 27 secretários estaduais.

Em seu discurso de despedida, Ranolfo fez um balanço da gestão e deu as boas-vindas a Leite. 

— De ti recebi e a ti devolvo o governo, caro Eduardo Leite. Deus foi muito generoso comigo. Seja muito bem-vindo à casa novamente — disse.

Em pronunciamento de improviso, Leite falou durante 22 minutos sobre a necessidade de o governo se conectar com os anseios da sociedade. O governador relembrou o período em que esteve fora do cargo, após a renúncia em março de 2022, destacando a proximidade que pôde manter com os gaúchos longe do poder.

— O governo não é esse prédio, não é o partido político ou a aliança partidária. O governo deve ser para a sociedade uma imensa diversidade que é a constituição do nosso povo gaúcho e brasileiro — disse.

Ao final, o governador agradeceu o apoio e compreensão da família, encerrando a fala com um menção especial ao namorado, Thalis Bolzan. — É com muita alegria que estou aqui, ao lado do Thalis, por quem, além de amor, eu tenho respeito e admiração pelo ser humano que é, pelo profissional da saúde que é, dedicado às crianças com câncer, com doenças especiais, com problemas de crescimento. Muito obrigado, Thalis, por me acompanhar, me compreender. O Rio Grande do Sul não tem uma primeira-dama,  mas tem alguém de verdade — afirmou, sendo aplaudido de pé e com efusão pelo público.

Antes da nomeação dos secretários estaduais, Leite assinou um termo de compliance que prevê ética às ações de governo, também subscrito por todos os auxiliares. Dos 27 secretários, Leite empossou 21. Ainda faltam apresentar os titulares das pastas da Habitação e do Planejamento e outros quatro secretarios não foram nomeados por questões funcionais  — Pricilla Santana (Fazenda), Juvir Costella (Transportes), Pedro Capelippi (Parcerias e Concessões) e Lisiane Lemos (Inclusão Digital). 

Com informações - GaúchaZH

Rádio Jornalismo – Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações

Confira outras imagens

  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Leite é empossado governador do Rio Grande do Sul
prumo condominios

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface