Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

RS tem cerca de 19% da população representada por idosos, diz IBGE

Publicada em 23/07/2022

  • População formada por idosos com 65 anos ou mais de idade cresce 40% no RS

Dados apresentados na última sexta-feira (22), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sobre as Características dos Moradores mostra que, em 2021, o Rio Grande do Sul tem o segundo maior percentual de idosos (60 anos ou mais), com 18,6%. Em comparação ao ano de 2012, ano em que teve início a série histórica da pesquisa, esse total representa aumento de 40% em quase 10 anos.

No outro extremo, o Estado também aparece com o segundo percentual mais baixo da população residente entre 0 e 17 anos, com 22%. Esse grupo da população encolheu 8,9% de 2012 até 2021. Esses dois movimentos do Estado acompanham a média nacional, mas em ritmo ligeiramente maior.

Ao comentar os dados nacionais, o analista da pesquisa, Gustavo Fontes afirma que essas transições ocorrem diante de fatores ligados à fecundidade. “Essa queda é um reflexo da acentuada diminuição da fecundidade que vem ocorrendo no país nas últimas décadas e que já foi mostrada em outras pesquisas do IBGE”.

A pesquisa do IBGE também mostra a presença de 4,3 milhões de domicílios no Estado em 2021 contra 3,8 milhões em 2012. Nesse intervalo de tempo, a proporção de unidades domésticas com apenas um morador passou de 14,8% para 18,3% do total. Entre as pessoas que moram sozinhas, os homens eram maioria em 2021 (51,3%), abaixo da média brasileira (56,6%).

Cenário parecido no país

De acordo com o levantamento, no ano passado a população brasileira foi estimada em 212,5 milhões de pessoas. Destas, 21,6 milhões tinham 65 anos ou mais de idade, o que representa 10,2%. Em 2012, a população brasileira era estimada em 197,7 milhões de pessoas, das quais 15,2 milhões tinham 65 anos ou mais de idade, o que representava 7,7% do total de habitantes. Ou seja, em dez anos, enquanto a população brasileira registrou crescimento de 7,7%, o número de idosos de 65 anos ou mais teve um salto quase seis vezes maior, de 41,6%.

Entre 2012 e 2021, o indicador para crianças e adolescentes caiu de 34,4 em 2012 para 29,9 em 2021, enquanto o dos idosos aumentou de 11,2 para 14,7 no mesmo período.

"Esse indicador revela a carga econômica desses grupos sobre a população com maior potencial de exercer atividades laborais. Sabemos que há idosos ativos no mercado de trabalho, além de pessoas em idade de trabalhar que estão fora da força. Mas o indicador é importante para sinalizar a potencial necessidade de redirecionamento de políticas públicas, inclusive relativas à previdência social e saúde”, ponderou o pesquisador Geaquinto.

De modo geral, a população masculina é mais jovem que a feminina. Em todos os grupos etários a partir dos 30 anos de idade as mulheres formavam maior proporção que os homens.

“Nascem mais homens do que mulheres, mas essa diferença vai diminuindo à medida que a idade avança, já que a mortalidade tende a ser maior entre eles”, explicou Geaquinto.

Em 2021, as mulheres representavam 51,1% dos brasileiros, enquanto os homens, 48,9%.

Aumenta número de autodeclarados pretos

Conforme o IBGE, no período de 2012 e 2021, a população declarada de cor preta cresceu 32,4% e a parda 10,8%, ao passo que a população que se declarava de cor branca não apresentou variação relevante.

Na região Sul, que engloba Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, a população declarada de cor preta apresentou variação de apenas 0,5% no período, saindo de 3,9% para 4,4%. Já o crescimento entre as pessoas que se declaram pardas é maior, saindo de 16,7% para 19,9%. Por outro lado, a população que se declara branca teve uma diminuição, de 78,8% para 75,1%.

O levantamento esclarece que no Rio Grande do Sul, 80,8% das pessoas se declaram brancas. Aqueles se entendem como pretos somam 5,7% no Estado, enquanto os da raça parda são 13,2%. 

Rádio Jornalismo - Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações

ROSMER PALACE HOTEL
UNINTER
NETFACE

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface