Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Piscicultores apostam na tradição da Semana Santa para comercializar peixes

Publicada em 01/04/2021

  • Piscicultores apostam na tradição da Semana Santa para comercializar peixes

A tradição dos católicos de comer peixe na sexta-feira santa, aquece o comércio de pescado em Cruz Alta. A tradicional feira do peixe vai até essa quinta,1º de abril, no Centro de Economia Solidária. “Essa data é muito importante para os cristãos e também para quem gosta de peixe. Não deixaremos de vender, mesmo com todos os cuidados, nossos clientes estão vindo no centro para adquirir seus peixes”, comentou a produtora Eliane Perdomo.

Com variadas opções de filés e peixes inteiros, cinco produtores comercializam seus produtos no Centro de Economia Solidária das 6 horas da manhã até as 7 horas da noite. As bancas seguem as medidas de segurança contra Covid-19, respeitando o distanciamento e tomando todos os cuidados de higiene. A consumidora Elenita Hockmuller garantiu a refeição da família para a sexta-feira santa. “É a primeira vez que eu venho até o centro, vim por indicação da minha filha. O atendimento é ótimo, com bastante opções, sem contar os cuidados que estão todos certinhos, com uso da máscara que é muito importante”.

Na banca de Adonildo Beck, a expectativa é grande. Feirante há 15 anos, ele conta com a fidelidade dos clientes para ter uma boa comercialização dos peixes. “A expectativa da feira é boa, os clientes vêm mais na parte da tarde, sempre se cuidando. Fazem 15 anos que eu participo da feira e mais um ano estou aqui, mesmo com todos os desafios. 

 Clubes de Mães também expõem seus produtos junto ao Centro de Economia Solidária

Em número bem reduzido, as artesãs que fazem parte dos Clubes de Mães da Prefeitura, não deixaram de participar da feira. “Sou feirante há mais de 20 anos, e ano passado não conseguimos comercializar nossas artes, este ano conseguimos uma liberação para vender. Esperamos que os clientes venham nos prestigiar, pois ainda temos variadas opções de ovinhos de páscoa, cestinhas, coelhinhos e demais artes que nós produzimos. Importante que essa páscoa não passe em branco, estamos aqui nesses dois dias para atender o público”, relatou a artesã, Antônia Arruda.

Outra alternativa encontra em meio a pandemia são as vendas online. Nelci Fagundes, levou uma amostra para a feira de laços e fitas que produz em casa e que os clientes podem encomendar através da internet. “Neste momento as vendas estão difíceis, as pessoas não estão saindo e a internet é uma alternativa para não deixar de vendermos”.


Fonte: Prefeitura Municipal de Cruz Alta

Rádio Cruz Alta - Aplicativo
UNINTER

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface