Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Hemocentro intensifica campanha de cadastro de medula óssea

Publicada em 30/03/2022

  • Hemocentro intensifica campanha de cadastro de medula óssea

Com o objetivo sensibilizar as pessoas sobre a importância de fazer parte do cadastro de doadores de medula óssea, o Hemocentro Regional de Cruz Alta vem reforçando uma campanha de doação. Com a pandemia, o número de cadastros de doadores de medula óssea diminuiu não só em Cruz Alta, mas no mundo todo.  Para isto, a pessoa precisa comparecer ao hemocentro para fazer um cadastro com seus dados pessoais e a coleta de uma amostra de sangue para realizar os testes genéticos. São coletados apenas 5ml de sangue para a identificação das características do doador.

Para entrar no cadastro de doador de medula óssea, segundo a Coordenadora do Hemocentro, Angélica Trentini, é necessário ter entre 18 e 35 anos, estar bem de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante, não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico. Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso. Depois de feito o cadastro, ele pode ser chamado em 5, 10 ou 15 anos, dependendo da necessidade de um paciente pela compatibilidade do doador.

Os dados serão cruzados com os dos pacientes que precisam de transplante de medula óssea. Se o doador for compatível com algum paciente, outros exames de sangue serão necessários. E para doar, não é preciso passar por nenhuma cirurgia. O procedimento é simples, não gerando nenhum dano para o doador. A pessoa volta para as suas atividades no dia posterior ao procedimento, e ainda pode ser doador uma segunda, terceira ou quarta vez.

A compatibilidade não tem relação com o tipo sanguíneo, como no caso da doação de sangue, mas sim com a genética. É importante que as características sejam compatíveis para evitar a rejeição, ou seja, o ideal é que a compatibilidade seja total, mas existem casos em que o transplante é feito sem essa totalidade e pode dar certo.

Angélica explica que é possível se cadastrar como doador voluntário de medula óssea nos hemocentros localizados em todos os estados do país. No município, o cadastramento de doadores voluntários de medula óssea, acontece de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 11h30. Quem estiver interessado, preferencialmente, deve fazer o agendamento através do telefone 3326 3168.


Com Informações da Prefeitura de Cruz Alta

Rádio Jornalismo – Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações

NETFACE
Station Lodge - Passo Fundo
UNINTER

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface