Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Procedimento inédito para o tratamento de dores crônicas é realizado no HSVP

Publicada em 25/10/2019

  • Procedimento inédito para o tratamento de dores crônicas é realizado no HSVP

Na última quarta-feira, 23, foi realizado no Hospital São Vicente de Paulo de Cruz Alta, na região noroeste do estado do Rio Grande do Sul, um procedimento inédito para o tratamento de dor crônica.


O paciente com diagnóstico de neuralgia pós-herpética foi submetido ao procedimento de radiofrequência de nervo espinhal, realizado pelo médico Intervencionista, Gilberto Lutzky e sua equipe. Durante o procedimento foi realizado a estimulação modulatória do nervo espinhal em quatro níveis. O procedimento ocorreu normalmente com a aplicação de anestesia local e o paciente já recebeu alta hospitalar.


Para o médico Intervencionista, Gilberto Lutzky o procedimento inédito no interior do estado, credencia o município de Cruz Alta para o tratamento de dores crônicas. “Estamos muito felizes em ter conseguido realizar esse procedimento inédito no interior do estado. O paciente com neuralgia pós-herpética apresentava um quadro de dor crônica, sem resolução com tratamento clínico habitual, o que impossibilitava e prejudicava o sono e a normalidade de sua vida. O tratamento desta doença é muito difícil até mesmo para a medicina intervencionista. Através do trabalho em equipe, concluímos esse procedimento com sucesso, o que irá permitir ao nosso paciente o bem-estar pelos próximos três anos. Nosso maior objetivo e missão como profissional, é procurar garantir aos nossos pacientes qualidade de vida e seu bem-estar. A realização deste procedimento inédito no interior do estado é uma importante conquista para Cruz Alta e toda região”, destacou o médico.


Ainda de acordo com o médico Gilberto Lutzky, ao notar o surgimento de bolhas nas fases iniciais, é recomendado que as pessoas procurem imediatamente um profissional para a realização do bloqueio desta dor através de anti-inflamatório, afim de reduzir os riscos da instalação da doença.


O diretor geral do hospital São Vicente de Paulo, Roger Esteves falou sobre o procedimento e destacou a importância da instituição para a saúde de Cruz Alta e região. “A realização deste procedimento inovador no interior do estado, demonstra a capacidade técnica e a importância do hospital para a saúde de Cruz Alta e região. Hoje o hospital está passando por um amplo processo de reformulação e os resultados já começaram a aparecer. Recentemente iniciamos os atendimentos bariátricos, nova especialidade que é referência para mais de 56 municípios, e hoje comemoramos mais uma importante conquista que é a realização desse procedimento inovador no tratamento de dores crônicas. Continuaremos na missão de buscar fortalecer nosso hospital, mas principalmente em proporcionar à população atendimento de qualidade”, destacou o diretor.


O que é a Neuralgia pós-herpética?


A Neuralgia pós-herpética é uma dor causada pela lesão do vírus da varicela, causando erupção na pele (bolhas) e infectando o nervo junto à coluna. Normalmente a dor é causada por lesão irreversível do nervo, acarretando aos pacientes dores 24 horas por dia. O tratamento dessa doença é muito difícil, existem algumas recomendações como a utilização de cremes ou medicações analgésicas, porém os resultados não são eficientes.  


Pela complexidade da doença e do seu tratamento, as pessoas não ficavam satisfeitas e a dor permanecia em virtude da lesão irreversível deste nervo. A partir desta avaliação, surgiu na literatura médica, alguns casos de tratamentos através da medicina intervencionista da dor, ou seja, agindo no próprio nervo ou no local em que a dor ocorre.


A neuralgia pós-herpética é infrequente em pacientes abaixo dos 40 anos de idade, mas é comum em idosos. A doença atinge pessoas entre 50 e 55 anos de idade e que possuem resistência diminuída. Assim como em outras doenças crônicas, a neuralgia pós-herpética pode acarretar depressão, alteração do humor e disfunção psíquica e física como consequência da dor persistente. Atualmente existem vacinas para reduzir a intensidade e a duração da dor causada pelo herpes-zóster, sendo recomendada para pacientes de idade e que estejam debilitados. 

Fonte: ASCOM HSVP

Anuncie conosco
(55) 3322-7222
© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface