Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Doação de sangue: um gesto de solidariedade

Publicada em 21/09/2021

  • Doação de sangue: um gesto de solidariedade

Uma das áreas da saúde que mais têm sofrido com a pandemia é a de doação de sangue e medula. De acordo com o Ministério da Saúde, as coletas de sangue caíram 10% no país com a chegada da Covid-19. Em relação à medula óssea, a redução na procura para se tornar um voluntário à doação foi em torno de 30%, segundo o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).


A Coordenadora do Hemocentro Regional de Cruz Alta, Angélica Trentini, explica que a doação de sangue e de medula óssea é um gesto de solidariedade que pode salvar milhares de vidas. O sangue pode tratar terapeuticamente pacientes com patologias crônicas. Já o transplante de medula, pode significar a cura para essas pessoas. 


“A doação de sangue é um ato solidário e voluntário, que depende da iniciativa de cada cidadão”.


Angélica salienta que são várias as situações em que uma pessoa pode precisar de transfusão sanguínea. Entre elas, as mais comuns são para tratar pacientes com doenças graves, como, por exemplo, anemias e câncer; cirurgias de emergência, acidentes ou partos que causam hemorragias e, também, pacientes com complicações do coronavírus. 


Ela ainda reforça que a cada doação são retiradas 450 ml de sangue do doador, que pode ajudar até quatro pessoas. Esse volume é reposto naturalmente pelo próprio organismo em até 72 horas. O ato de doar também traz diversos benefícios para a saúde do doador, que vai desde a redução de risco de doenças cardíacas até a prevenção de alguns tipos de câncer.


“Além disso, doar sangue é um ato seguro porque todos os materiais usados no procedimento são descartáveis e, por isso, não há risco nenhum de contaminação e a sua saúde. Com tão pouco, você pode ajudar outras pessoas que estão necessitando do seu tipo sanguíneo”.


Interessados em doar sangue e se cadastrar para ser voluntário para doação de medula óssea podem fazer o seu agendamento prévio para evitar aglomerações, através do telefone 3326 3168.


Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos de idade. Para os menores de idade é preciso apresentar autorização dos responsáveis e os idosos entre 60 e 69 anos só podem doar se já tiverem feito antes dos 60.


Além disso, é essencial pesar no mínimo 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O doador pode doar até quatro vezes ao ano se for do sexo masculino e três vezes se for do sexo feminino. A doação é voluntária e pode beneficiar milhares de pessoas, independente do parentesco.


Até mesmo quem foi infectado pelo coronavírus pode doar sangue e medula óssea. No entanto, é necessário aguardar 30 dias após completa recuperação da doença. 


Quem teve contato com pessoas infectadas também precisa esperar 14 dias para poder fazer a doação. Já os vacinados devem esperar o tempo de imunização, que vai depender da marca do imunizante.


Após a vacinação contra Covid-19, é preciso aguardar um determinado período para poder doar sangue, de acordo com o tipo de vacina. No caso da Coronavac, a inaptidão para doação é de 48 horas e para outras vacinas é de sete dias. No caso da vacina contra a gripe, a espera para doação é de 48 horas após a vacinação.


Fonte: Prefeitura Municipal de Cruz Alta

TAVOLA ASSESSORIA IMOBILIARIA
Rádio Cruz Alta - Aplicativo
UNINTER

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface