Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Cesta básica em Cruz Alta registra aumento de 0,09% em setembro

Publicada em 10/09/2021

  • Cesta básica em Cruz Alta registra aumento de 0,09% em setembro

Estudo da Unicruz mostra que a Cesta Básica de Cruz Alta registrou aumento de 0,09% no mês de setembro de 2021.

O Banco de Dados Regional da Universidade de Cruz Alta, projeto vinculado a Unidade da Agência de Empreendedorismo, Inovação e Transferência de Tecnologia da Universidade de Cruz Alta – START, divulga, por meio deste relatório, os resultados da coleta mensal de preços dos 51 produtos que compõem a Cesta de Produtos Básicos da Família. A pesquisa é realizada na primeira semana de cada mês, em seis supermercados na cidade de Cruz Alta.

Uma família típica (04 pessoas) necessitava, em agosto de 2021, de 0,788 salários mínimos para adquirir a cesta de produtos básicos (Salário mínimo R$ 1.100,00). No mês de setembro de 2021, foi necessário de 0,788 salários mínimos, quase não alterando o nível de poder de compra da população. É importante ressaltar que a cesta em questão é composta por produtos de 9 grupos: (Leite e Derivados, Carne e Derivados, Grãos e Farináceos, Açúcar e Gorduras, Condimentos, Hortigranjeiros, Material de Higiene, Material de Limpeza e Artigos de uso Geral).

Verificou-se que o custo dos produtos que compõem a cesta básica de uma família típica cruz-altense apresentou um acréscimo de 0,09% no mês de setembro de 2021, quando comparado com os preços médios praticados no mês agosto de 2021. No mês de agosto foram necessários R$ 866,32 para aquisição da cesta, ao passo que em setembro, o custo foi de R$ 867,10, o que representa um acréscimo de R$ 0,78.

Fonte: Unicruz

Rádio Cruz Alta - Aplicativo
UNINTER

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface