Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Teste do pezinho está disponível em ESFs e no CSMC em Cruz Alta

Publicada em 26/07/2021

  • Teste do pezinho está disponível em ESFs e no CSMC em Cruz Alta

Com apenas algumas gotinhas de sangue coletadas do calcanhar dos recém-nascidos é possível diagnosticar precocemente seis doenças congênitas ou hereditárias – fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme (hemoglobinopatias), fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita (HAC) e deficiência de biotinidase. Algumas delas podem até mesmo levar a óbito ou retardo mental grave, caso não seja iniciado o tratamento nos primeiros 15 dias de vida. Segundo a enfermeira coordenadora da Política da Saúde da Criança, Lidiane Coradini Carvalho, o teste do pezinho é disponibilizado gratuitamente em todas as Estratégias de Saúde da Família e no Centro de Saúde da Mulher e da Criança. No município, mais de 90% dos pais levam os filhos para fazerem o exame. "Normalmente quando se trata de prematuro ou há algum risco, o teste é feito no centro da mulher".

Durante a pandemia do Covid-19, algumas medidas foram estabelecidas. Para evitar a aglomeração de pessoas, a mãe pode contatar com a unidade de saúde para fazer o agendamento da coleta. Além disso, é imprescindível a utilização de máscara e é aconselhado que o bebê esteja acompanhado com somente uma pessoa. Desde janeiro até agora, foram feitos 440 testes na rede básica de saúde do município.

O ideal, explica Lidiane, é que seja feito no período entre o 3º e o 5º dia de vida, pois é a maneira de descobrir as doenças a tempo de tratá-las, impedindo o aparecimento das complicações. “O teste do pezinho é tão importante porque a maioria das doenças detectadas por ele não apresentam sintomas aparentes no começo da vida e, quando são diagnosticadas tardiamente, ao aparecerem os sinais, podem levar a óbito ou deixarem sequelas para o resto da vida”.

O exame consiste na retirada de gotas de sangue do calcanhar do bebê. Por ser uma parte do corpo rica em vasos sanguíneos, o material pode ser colhido através de uma única punção, rápida e quase indolor. Caso o teste apresente resultado positivo para alguma das seis doenças, o Sistema Único de Saúde (SUS) garante o tratamento e suporte necessários para toda a vida da pessoa. "Trata-se de uma obrigação dos pais levarem a criança, inclusive, prevista no estatuto da criança e do adolescente".          

Em maio, o Governo Federal, sancionou uma lei que amplia a lista de doenças diagnosticadas no teste do pezinho do Sistema Único de Saúde (SUS). Ela entra em vigor um ano depois de ser publicada. O Ministério da Saúde tem até quatro anos para concluir a ampliação do exame. “Esta implementação será feita de forma escalonada”.

Direito da Criança

Desde 1992, o Teste do Pezinho se tornou obrigatório em todo o território nacional e hoje está previsto no Programa Nacional de Triagem Neonatal, adotado pelo Ministério da Saúde desde 2011. Pelo programa, o SUS disponibiliza acesso universal e integral às triagens, conhecidas como Teste do Pezinho, da Orelhinha, do Olhinho, da Linguinha e do Coraçãozinho. “O Teste do pezinho é um exame de prevenção fundamental para a saúde da criança”

Para mais informações, basta contatar com a unidade de saúde da respectiva região de abrangência ou com o Centro de Saúde da Mulher e da Criança, por meio do telefone 3322 7198.


Rádio Cruz Alta - Aplicativo
UNINTER

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface