Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Formações pedagógicas qualificam ensino nas escolas do Município

Publicada em 02/10/2019

  • Formações pedagógicas qualificam ensino nas escolas do Município

O ano de 2019 tem sido de muito estudo não só para os alunos da rede municipal de Cruz Alta. Professores, agentes, auxiliares e estagiários têm participado de formações periódicas, conforme um extenso calendário estabelecido pela Secretaria Municipal de Educação. As atividades visam cada vez mais a emancipação dos profissionais de educação, e a preparação para as novas formas de ensino apresentadas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).


Conforme a Coordenadora Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Clarissa Nicolodi Dias, o objetivo é a qualidade do ensino. “Desde que assumimos a SME, em 2017, nossa grande preocupação foi com a promoção das atividades de formação continuada, tanto para professores, como para os demais membros das equipes. Entendemos essa necessidade em virtude das constantes mudanças tanto nas legislações, quanto nas metodologias de ensino, que precisam frequentemente ser avaliadas e reconstruídas. Demos um importante passo ao viabilizar a hora-atividade para todos os professores da rede, que passaram a ter horário específico dentro da sua carga horária de trabalho para planejamento pedagógico. Através das coordenações da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, temos reunido os profissionais para momentos de estudo, reflexão e construção de documentos, como o Referencial Curricular Municipal. Essas trocas de experiências têm proporcionado importantes mudanças, que vêm elevando a qualidade do trabalho realizado em cada uma das 43 escolas que compõem a rede municipal”, destacou Clarissa.


Dentre os principais assuntos tratados nas formações estão as Competências da BNCC. São elas: 1. Conhecimento; 2. Pensamento científico, crítico e criativo; 3. Repertório cultural; 4. Comunicação; 5. Cultura digital; 6. Trabalho e projeto de vida; 7. Argumentação; 8. Autoconhecimento e autocuidado; 9. Empatia e cooperação e 10. Responsabilidade e cidadania. As competências deverão ser trabalhadas da Educação Infantil ao Ensino Médio. Dessa forma, o objetivo é que as escolas deixem de ser apenas transmissoras de conteúdos, mas auxiliem o estudante a lidar com as questões emocional, cultural, tecnológica, socioambiental, criativa, entre outros.


Fátima Ferraz da Silva Moraes é professora na EMEF 18 de Agosto, e ressalta que as formações são momentos para trocas de experiências. “Sou professora da Rede Municipal há 17 anos, e as formações pedagógicas são oportunidades de trocar experiência com os colegas de profissão, que são compartilhadas e levadas para a Escola, além de nos manter atualizados e em constante aprendizado. Os temas abordados são bem proveitosos e atualizados, o que orienta o trabalho em sala de aula. Além disso, são encontros descontraídos e com muita contribuição”, destacou.


As atividades realizadas também fazem parte das horas-atividade dos professores, uma vez que os profissionais têm 20% do seu período de trabalho reservado para estudos e preparação de aula. Até agora, os trabalhos já desenvolvidos contemplam a redação do Referencial Curricular Municipal, baseado na Base Nacional com conteúdos adaptados para a realidade de Cruz Alta, a elaboração do Projeto Político-Pedagógico (PPP) de cada escola, e do Plano de Estudos da rede.


O PPP é um instrumento que reflete a proposta educacional da escola. É através dele que a comunidade escolar pode desenvolver um trabalho conjunto, cujas responsabilidades pessoais e coletivas são assumidas para execução dos objetivos estabelecidos. O PPP deve possibilitar aos membros da escola uma tomada de consciência dos problemas e das possíveis soluções, estabelecendo as responsabilidades de cada um, bem como um planejamento orientado para a ação frente a essa conscientização.

Fonte: Ascom Prefeitura de Cruz Alta

AUTO PANANMBI
Anuncie conosco
(55) 3322-7222
© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface