Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Estado prepara logística para imunização contra a Covid-19

Publicada em 07/12/2020

  • Estado prepara logística para imunização contra a Covid-19

Mesmo que as primeiras doses de uma vacina contra a Covid-19 possam ser aplicadas somente em meados de 2021, a Secretaria da Saúde (SES) já elabora um plano de vacinação que prevê o fluxo desde o laboratório produtor até a sala de vacinas. Inicialmente, a imunização será destinada a populações prioritárias definidas pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

A equipe técnica do Programa Estadual de Imunizações, da Divisão de Epidemiologia do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), está organizando e adequando a estrutura da rede de frio para armazenagem e distribuição das doses. A partir da Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), com sede em Porto Alegre, as vacinas serão entregues às Centrais de Frio das 18 Regionais de Saúde e em 308 câmaras de conservação de municípios com até 100 mil habitantes.

Para controle da temperatura interna das câmaras frigoríficas, a instalação recebeu sistema de hardware e software, que envia mensagem via celular e correio eletrônico em caso de variação da temperatura interna de acordo com limites programados, além de sistemas de alarmes sonoros que alertam para aumento de temperatura acima de 10°C.

Para a aquisição de 10 milhões de seringas que possivelmente serão utilizadas na aplicação da vacina contra a Covid-19 (seringa 3ml 25x6) já foi publicada a ata de processo de abertura. A SES tem 4.205.500 unidades em estoque.

Sistemas de informação e comunicação, além da capacitação profissional e educação permanente, estão previstos na planificação e organização da vacinação no Rio Grande do Sul.



O fiscal estadual agropecuário, Alonso Andrade, disse que a equipe em terra constatou grande presença de gafanhotos nas áreas de mata, e alguma presença em áreas agrícolas, com pouca mobilidade e sem aumento nos danos já verificados nas lavouras durante a semana.



— As áreas de mata, especialmente exemplares de timbó, estão severamente atacados. Mas nas lavouras há presença de poucos gafanhotos, com pouco ou nenhum dano — revelou Alonso Andrade.

 

Fonte: SECOM-RS

ROSMER PALACE HOTEL
TAVOLA ASSESSORIA IMOBILIARIA
NET FACE

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface