Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

Número de homicídios cai no RS, que tem menor índice de latrocínios na década

Publicada em 13/09/2019

  • Número de homicídios cai no RS, que tem menor índice de latrocínios na década

O Rio Grande do Sul apresenta redução nos índices de violência em quase todos os indicadores, conforme apontam os dados da Secretaria da Segurança Pública apresentados na tarde desta quinta-feira (12) no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

Destacam-se, entre eles, as quedas nas mortes por homicídio e latrocínio no acumulado dos oito primeiros meses do ano comparado ao mesmo período dos anos anteriores.

Até agora, foram assassinadas 1.234 pessoas no estado. Apesar do alto índice, algo em torno de cinco por dia, ele é 24,3% menor do que os 1.631 homicídios dos oito primeiros meses de 2018. Ou seja, em média, seis vidas a mais foram preservadas a cada mês.Só em agosto foram 79 vítimas — ou 40,3% — menos: 117 em 2019 ante a 196 em 2018.

Em relação a latrocínios, a queda é mais acentuada. Foram 47 assaltos com morte nos primeiros oito meses do ano contra 66 no mesmo período de 2018. Quarenta e nove pessoas morreram. Isto representa uma diminuição de 28,8% no número de casos de roubo seguido de morte e iguala a redução ocorrida entre 2016 e 2017.

Além disso, o número de casos com vítimas fatais é o menor em toda a década. Apenas em 2009, em toda a série histórica, foram registrados menos casos de latrocínio: 38.Segundo o secretário da Segurança Pública e governador em exercício, Ranolfo Vieira Júnior, os índices são resultado do trabalho conjunto e integrado entre as instituições.

"Praticamente, diminuímos todos os 16 indicadores. A menor redução foi no feminicídio. Mas seguiremos trabalhando para reduzi-lo", diz Ranolfo.

Violência contra a mulher tem redução tímida

Os crimes de violência contra a mulher também apresentaram redução, mas muito menores do que outros índices. O número total de feminicídios consumados (em que a mulher é morta pela questão de gênero) nos oito primeiros meses de 2019 é de 66. São sete a menos — ou 9,6% — do que no período acumulado entre janeiro e agosto de 2018.

Também foram tentados 16 assassinatos menos — ou 6,4% — do que no mesmo período do ano anterior. O RS registrou 233 tentativas de feminicídio entre janeiro e agosto deste ano ante a 249 do mesmo período do ano passado.

A queda mais acentuada é no número de estupros. Foram 268 casos a menos de um ano para o outro, uma diminuição de 21,5%. Foram 1.249 casos nos primeiros oito meses de 2018 contra 981 no mesmo período de 2019.De qualquer forma, uma mulher é violentada sexualmente no estado a cada seis horas.

Roubo e furto de veículos também têm baixa históricaOs crimes contra o patrimônio também apresentam redução. No caso de furto a veículos, 2019 tem a menor série histórica no acumulado entre janeiro e agosto. Foram 8.751 ocorrências este ano contra 9.878 nos primeiros oito meses de 2018. O menor número desde 2002, quando começaram a ser aferidos esses dados no estado.

Isto representa uma redução de 11,4%, a terceira consecutiva. Esta é a primeira vez, também, em que o número de furtos a veículos automotores cai três anos seguidos.

Já o número de roubos é o menor desde 2011. Foram 7.821 veículos roubados nos primeiros oito meses do ano. São mais de 32 por dia.

No entanto, 31,1% menos do que no mesmo período do ano passado, quando 11.345 veículos foram roubados.

Outro destaque é a diminuição de 37% nos ataques a banco. A soma de furtos e roubos a instituições bancárias caiu para 76 ocorrências entre janeiro e agosto de 2019, contra 121 registradas no ano anterior.

Fonte: G1

Anuncie conosco
(55) 3322-7222
© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface