Estamos Ao Vivo
Estamos Ao Vivo
Grupo Pilau

CREAS Herbert de Souza realiza atividade alusiva ao dia 18 de maio

Publicada em 18/05/2020

  • CREAS Herbert de Souza realiza atividade alusiva ao dia 18 de maio

Nesta segunda-feira (18) a equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social Herbert de Souza distribuiu folders informativos e adesivos para a comunidade, nas filas das casas lotéricas e semáforos, em alusão ao Dia Nacional de Combate à violência contra a Criança e o Adolescente. O CREAS Herbert de Souza, vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS), é o núcleo responsável por realizar o trabalho de assistência aos indivíduos que estejam em situação de risco ou com direitos violados, através do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (PAEFI). As ações, segundo a assistente social Alice Terhorst, tem como principal objetivo construir um plano de intervenção em conjunto com os atendidos para romper com o ciclo de violência e potencializar a função protetiva da família.

Ao todo, de maio de 2019 a maio de 2020 o CREAS Herbert de Souza atendeu 47 novas denúncias de abuso sexual e quatro novos casos de exploração sexual, que são acompanhados pelo PAEFI. O trabalho também é feito com atendimento psicológico, realizado pela psicóloga Liege Supitz. “No abuso sexual, a criança ou o adolescente é coagido a praticar qualquer ato de cunho sexual. As vítimas ‘são usadas’ para satisfazer e gratificar os desejos de alguém que está num estágio de desenvolvimento psicossexual mais adiantado que elas. Há, ainda, a exploração sexual, em que a criança ou o adolescente é induzido/forçado a manter relação sexual mediante alguma troca, seja dinheiro, presentes ou favores, que podem ser entregues à própria vítima ou para alguém que a esteja aliciando” explica Liege.

A principal forma de prevenção, segundo a equipe do CREAS, é estar atento ao comportamento da criança ou adolescente. Alguns sinais como isolamento ou tristeza repentina, agressividade e rebeldia, dificuldade nos relacionamentos sócio-afetivos, medo profundo ou vergonha excessiva, aversão ao contato físico também devem ser considerados. “É preciso se interessar por eles, conhecer as pessoas que se aproximam deles e saber quais lugares frequentam. Os pais precisam conversar com a criança e mostrar que ela pode e deve confiar neles, sem medo de ser repreendida ou punida pelo que fez”, orienta Alice Terhorst. Toda e qualquer pessoa ou instituição tem obrigação de denunciar o abuso e a exploração sexual, mesmo sendo apenas uma suspeita, sob risco de punição. A denúncia pode ser feita no Conselho Tutelar ou pelo telefone 3322-7890, no CREAS ou pelo telefone 3324-5164, ou ainda pelo Disque 100. O denunciante não precisa se identificar, bastando informar o nome da vítima e o endereço correto para iniciar a averiguação.

Fonte: Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Cruz Alta

ROSMER PALACE HOTEL
TAVOLA ASSESSORIA IMOBILIARIA
Auto Demolidora Condor - Ferro Velho

Anuncie conosco


(55) 3322-7222

© 2019 Grupo Pilau. Todos os direitos reservados.
Portal produzido pela Netface